domingo, 5 de junho de 2011

"Oi NIkita... Oi Nikita lindinha..."

Estava num churrasco e fazia uns 15 anos que não via o pessoal do colégio que estudou comigo. E umas 15 semanas que não via o cachorro de um dos meus amigos. Quem me atacou e mordeu no rosto e nas pernas?
Três belas mordidas!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A mais genuína demonstração de amor é a da criança

Tudo nessa vida - tudo que é VENDÁVEL nessa vida - tem como premissa conseguir novos adeptos através do consumo. E o hábito desse consumo faz com que o comprador/espectador/usuário do serviço seja fiel a ele.

Não pretendo falar sobre análise de mercado (embora eu goste de falar sobre isso) neste post. Falarei de música, como quase sempre faço aqui.

Se eu fosse músico, a glória máxima seria atingida quando uma criança gostasse da minha música. Não há nada mais recompensador que isso, para um artista. Poderia nem ser da minha intenção criar uma música específica para crianças, mas o aval do ser mais sincero que existe (até chegar à adolescência) é a demonstração que o amor pela tua obra é, de fato, genuíno.

Recentemente vi três vídeos na internet que mostram bem a alegria que a música "adulta" pode causar numa criança. O rock'n roll, para ser mais preciso. As músicas em questão não foram feitas para esse público, e não são da nossa época. Ou seja... as crianças não sofreram influência midiática para gostarem das músicas, e sim capturaram o instinto primal que faz uma pessoa gostar daquilo que está presenciando.

E, lembrando disso, tenho que gravar o meu sobrinho de 4 anos cantando e dançando Ramones... rs


Pink Floyd - Bike


Beatles - Hey Jude


Rolling Stones - All Down The Line

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Se ela disser NÃO, coloque essa música.

I'm so hot for her
I'm so hot for her
I'm so hot for her
SHE'S SO COLD!

Who would believe you were a beauty indeed
When the days get shorter and the nights get long
Lie awake when the rain comes
Nobody will know, when you're old
When you're old, nobody will know
That you was a beauty, a sweet, sweet beauty
A sweet, sweet, beauty, but stone, stone cold

I'm so hot for her
I'm so hot for her
I'm so hot for her
SHE'S SO COLD!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Exigência

Pra casar comigo a mulher primeiramente deverá saber dançar essas 5 músicas. E gostar de todas na mesma intensidade.
(E se dançar como a Sienna Miller no primeiro clipe, já ganhou quase todos os pontos necessários)












Não são as 5 músicas que mais gosto dentre todas, mas são emblemáticas.

Sim... pelo jeito vou morrer solteiro, né?

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Tarô

Disse a uma amiga como andavam as coisas aqui em BH e da possibilidade de ficar por aqui após o término do trabalho que estou fazendo.

Ela disse que ia ver no tarô. Eu não acredito nessas paradas...

Depois de jogar as cartas ela disse:
diz que vai ter uma transformação total na sua vida
então acho que sim
começo de nova era
uhu
aventuras.
gotta go, gorgeous.
toma um beijo :*


E agora? Acredito? Ou será uma outra mudança?
Putz...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

À garota do ônibus

Hoje voltando do trabalho eu te vi. Eu estava sentado perto da janela e absorto na minha leitura de Agosto, do Rubem Fonseca, e ouvindo Super Furry Animals no meu iPod. Quando levanto a cabeça te vejo de pé, há uns dois ou três metros de mim, também ouvindo música. Jaqueta jeans comprida, uma blusa listrada em horizontal, mas que deixava parte da tua barriga de fora, e calça jeans. Tua pele clara, teu rosto liso e de formas perfeitas, que parece ter sido desenhado meticulosamente com muitos cuidados. A boca de traços finos. Os olhos joviais e serenos de olhos castanhos, que denotam uma pessoa de bem com a vida, nem muito séria, nem muito boba. Não deve ter mais que 25 anos, mas nao me surpreenderia se fosse mais velha ou até mesmo ainda não tivesse passado da segunda década de vida. Você estava cantarolando baixinho, e eu só podia ver os movimentos da tua boca sem ouvir o que cantava, mas naquele momento julguei gostar do que você estava escutando. Você estava de perfil, com seus longos cabelos loiros a mexer com o balanço do ônibus. Quando você se vira eu vejo um piercing no teu nariz. E você a continuar cantando. Não consegui mais ler. Neste momento percebo que começou a tocar Let The Wolves Howl At The Moon, uma música de melodia perfeita para a ocasião. A ocasião da paixão repentina e implacável.

Eu não gosto de ficar encarando sem parar. Desvio os olhos e depois volto a olhar. Fiz isso contigo. Fingi olhar para os lados, para fora do ônibus, para outras pessoas que também estavam ali dentro. Mas sempre voltava os olhos a você, mesmo que no reflexo da janela do ônibus.

Então você me notou.

Você olhou para mim e nao desviou o olhar. Eu também, contrariando minha timidez, olhei para você e não desviei. Não durou mais que 3 segundos, mas parecia ter durado horas. Você não esboçou nenhuma reação, assim como eu. Nenhum sorriso de ambos. Você se virou e continuou ouvindo tua música. Uma amiga tua chegou no ônibus e vocês ficaram conversando. Neste momento eu desliguei meu iPod e coloquei o livro dentro da mochila. Queria ouvir a tua voz. Não ouvi a conversa, mas percebi que você estava contando para tua amiga que havia terminado um relacionamento que não estava bom para você. Reparei outras vezes você olhando para mim, assim como tua amiga, que logo após eu ceder meu lugar para descer no meu ponto, o ocupou, enquanto você permaneceu de pé.

Antes de descer eu pensei em olhar para você novamente. E olhei. Como numa dessas comédias de situações, assim que tirei meus olhos de você reparei que você olhou para mim antes de eu descer. Tentei fazer com que nossos olhares se encontrassem novamente, mas assim que de novo olhei para você, então você já não estava mais olhando para mim.

Não costumo pegar aquele mesmo ônibus. Não sei se você costuma pegá-lo também. Sei somente que você mora alguns pontos depois de onde eu desço. Isso é, se é que você realmente mora por ali, pois podia não estar indo para casa, e sim para outro lugar.

Eu me apaixonei por você assim que eu te vi. E mesmo que eu nunca tenha a oportunidade de te dizer isso, ao menos você me fez refletir algumas coisas que precisavam ser pensadas.

Um beijo bem carinhoso para você.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

A história das coisas

Sustentabilidade
Equidade
Química Verde
Zero Resíduos
Produção em Ciclo Fechado
Energia Renovável
Economias Locais Vivas

Se você não seguir essas idéias num futuro próximo, seus filhos serão adultos piores que você.



sexta-feira, 9 de julho de 2010

A melhor notícia

Já recebeu alguma notícia melhor que ter ganhado na mega-sena acumulada ou a Scarlett Johansson pedir teu telefone?

Nesta última quarta-feira eu recebi.

:D